quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

3ª Aula - Tingir a Massa Biscuit ou Porcelana Fria

Olá a todos,

De volta ao espaço do Blog, vou dar continuação aquelas informações essenciais para quem queira iniciar o Biscuit e fazer alguns trabalhos sozinho. Falamos na última aula de como fazer a massa Biscuit. Quero no entanto dizer-vos que para além de poderem fazer em casa como indiquei, também podem comprar já feita em lojas ligadas a artigos de artesanato. Eu comecei por faze-la mas à medida que fui tendo mais pedidos de trabalhos para vender, precisei de maiores quantidades e optei por compra-la. Foi por isso uma opção mais cómoda já que poupa-me muito em tempo, mas fica ao critério de cada um. Aqui na Suíça para além de não se encontrar muito a massa Biscuit à venda, recomendo que a façam porque sai cara, por isso também optei por traze-la de Portugal onde o preço ainda compensa. Para quem opte por comprar recomendo duas marcas que considero muito boas; a POLYCOL que uso nas minhas peças e a "FOX".
















A massa já feita existe num tom natural ou num leque variado de cores. Apesar de parecerem iguais há que ter atenção porque a massa natural é transparente sendo que a branca já tem o pigmento da cor. Quer compre feita ou tinja a massa em casa, deve sempre adicionar um pouco de branco para obter um tom mais opaco nos tons mais claros e não correr o risco de ficar com um trabalho de tonalidade transparente, depois de seco. Para tons mais fortes não é necessário. A massa Biscuit existe à venda em pacotes de 1kg ou conforme as marcas, em embalagens mais pequenas que podem variar o peso (500g250g e 100g). 

O próximo passo será então falar da coloração da massa que como vimos pode ser comprada já com cor ou pode ser feita a cor desejada.
No meu caso pessoal como costumo combinar os tons das roupas com a cor dos meus acessórios eu mesma faço as cores na massa natural de compra.




Algumas ideias de tintas e corantes usados para colorir a massa Biscuit

. A tinta para pintura em tela, sendo as mais comuns a acrílica e a óleo. A tinta acrílica exige certos cuidados porque faz com que a massa resseque mais rapidamente, já a tinta a óleo não tem esse problema, além de facilitar se você quiser tons mais fortes, essas tintas têm tons muito variados e bonitos.

. Tinta para tecido, que é feitas à base de água, portanto dependendo da textura da massa não use muita tinta para tecido ou outro tipo de tinta à base de  água em demasia, porque pode amolecer muito a massa. É mais recomendada para tons pastel

. A tinta de guache também ela à base de água produz os mesmos resultados da tinta de tecido sendo que é mais barata.


       Tinta PVA ou Latex                                                                                                        Corante para tinta de parede
. Tinta PVA ou Latex para artesanato também ela à base de água é utilizada para dar acabamentos em peças de madeira, mdf, gesso, mas funciona bem no tingimento da massa Biscuit.

. Corantes usados para tingir tinta de parede  à base de água e que se encontram à venda em   qualquer loja de material de construção. São muito bons na obtenção de tons fortes como o preto e o vermelho. Aqui na Suíça uso muito estes corantes com excelentes resultados nas cores obtidas. Podem ser adquiridos como "Peinture Colorante" 250 ml - na loja Hornbach




Corante em pó - Envolvem-se muito bem na massa e com grande rendimento. Existem várias cores disponíveis, não suja as mãos mas não é aconselhada se a massa estiver um pouco dura pois fica muito difícil de misturar além de que a resseca mais...
   
. Corante em Gel - É optimo para tingimento de Biscuit, as cores são muito bonitas e não resseca a massa.








. Corantes alimenticios em gel - Usado para culinária em fondants, pasta americana, glacês, entre outros, também tinge muito bem a massa Biscuit.


. Para dar um aspecto diferente á massa na sua aparência, pode usar-se  a Tinta Craquelê e que é usada para acabamento sobre superfícies largas e lisas, fazendo o biscuit ficar como se estivesse com rachaduras. 


Tenha em conta alguns aspectos quando colorir a massa: 

. Calcule bem a quantidade de massa de uma mesma cor, para não correr o risco da não ficar exactamente a mesma tonalidade, caso tenha de fazer mais.
Por outro lado não tinja grandes quantidades de massa e que possa sobrar porque a massa tingida tem menos durabilidade.
. Tenha em atenção a cor da massa que deseja obter porque depois de seca ela fica sempre 2 a 3 tons mais escura. Eu geralmente retiro de cada cor uma pequena amostra (uma bolinha pequena e que espalmo para secar mais rapidamente). Isto permite-me saber exactamente a cor que vou obter na peça depois de totalmente seca e deste modo corrigir o tom para mais claro ou mais escuro antes da execução do trabalho.
. A massa Biscuit dependendo do produto que utilizar para lhe dar cor e desde que bem embalada, pode durar em perfeitas condições entre 20 a 45 dias.

Para a próxima aula falarei de algumas ferramentas e utensílios de grande utilidade quando trabalhamos com o Biscuit. Até breve... 

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Divulgação de Trabalhos - Projectos 2015

Olá a todos,

Aproveitando a pausa do fim-de-semana, hoje contrariamente ao que tenho publicado e que tem sido as noções básicas do Biscuit, resolvi falar um pouco mais do meu trabalho.
Como já tinha referido, este novo projecto incide numa colecção personalizada de bonequinhas, aplicadas aos mais diversos acessórios utilitários. Assim surgem trabalhos Infantil/Juvenil, como Cómodas para Bijuteria, Suportes para Colares, Molduras, Espelhos, Suportes Telemóvel, Candeeiros e muitos outros modelos que tenho realizado e que publicarei aqui no Blog alguns exemplares. Mas este ano surgirão também muitas novidades! Os trabalhos poderão ser encomendados para as datas mais variadas como, ofertas de aniversário para presentear alguém especial ou mesmo de aniversário de namoro e casamento. Irão surgir colecções pontuais em datas especiais como o dia de St. Valentim, dia da Mãe/Pai, a Páscoa, o Natal, etc. Surgirão igualmente como novidade, a decorações de topo de bolos realizados mediante encomendas e com base numa escolha pessoal.
Sempre tentando abranger o máximo possível de diferentes fachas etárias, surgirão igualmente em 2015, as ofertas de Nascimento, Baptizado e 1ª Comunhão. Para adultos têm tido muita saída as ofertas de molduras, personalizando um desporto, um hobby ou mesmo uma profissão, pelo que se irão manter. A adolescência também não foi esquecida e este ano irão surgir trabalhos muito ligados às novas tecnologias como os suportes para iPhone, iPad, Tablet, Pen Drives e tantos outros.
Para mais detalhes sobre os trabalhos não hesitem em visitar-me no Site http://artdecreer2012.wix.com/astride.
Os contactos para as encomendas ou qualquer outro tipo de informação, são os existentes aqui no Blog. Até breve...




video



sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

2ª Aula - Amassar a Massa Biscuit ou Porcelana Fria

Olá a todos,

Amassar a Massa Biscuit ou Porcelana Fria:

Em sequência do tema anterior e de como fazer a massa Biscuit, hoje deixo-vos aqui algumas indicações quanto ao modo como esta deve ser amassada. Após o cozimento, deve ser espalhado o creme nas mãos e numa superfície lisa e fria (bancada da cozinha por exemplo, bancada de de mármore ou fórmica) e amassada muito bem com as mãos como se fosse massa de pão. Na verdade, quanto mais for amassada, melhor ela ficará para trabalhar. Cuidado com o calor da massa para não queimar as mãos, ela precisa ficar macia e elástica. Para ver se a massa está no ponto certo, corte um pedaço de massa e faça um rolinho. Agora puxe dos dois lados de modo que parta no meio, se a massa esticar um pouco e se partir está pronta, mas se esticar e ela continuar sempre a esticar sem se partir, amasse mais. Assim que a massa estiver no ponto certo faça um rolo, evitando assim a formação de bolhas de ar. Para guardar, envolva a massa em película aderente de cozinha e coloque num saquinho plástico bem fechado (eu uso os de congelação com fecho), deste modo evita que resseque. Eu aconcelho que a massa deva ficar em descanso 24 horas para transpirar, depois deve ser trocada para outro saco seco e está pronta a ser tingida e modelada.

Algumas dicas sobre a massa:

. A cola deve ser a indicada para Biscuit e só apenas usadas outras colas, quando testadas com bons resultados. Numa pesquisa à internet reparei que vários artesãos já o fizeram, pelo que podem fazer uma busca e tentar encontrar alternativas para colas já testadas e que se vendam perto do local onde vivem. Podem igualmente fazer as vossas próprias experiências.

Se a massa não ficar no ponto certo faça outra para misturar. Se ficar muito seca faça outra mais mole para misturar e se ficar muito mole faça outra mais seca, isso para não jogar fora a massa.

Algumas vezes quando se faz a massa de Biscuit no fogão, ela fica cheia de grumos. Para evitar que isso aconteça, misture muito bem todos os ingredientes (com excepção do creme para mãos), dissolvendo bem a maisena, antes de levar ao fogo. Ao cozinhar, cuidado para que as sobras que muitas vezes se alojam nas bordas da panela, não se incorporem à massa, causando assim esses grumos. 


Não se pode acrescentar maisena na hora que estiver a amassar a massa. Aliás não se acrescenta nada ao amassar a massa de Biscuit, com excepção de uma colher de creme para mãos e não gorduroso. As peças quebradiças depois de secas devem-se justamente à adição de maisena crua à massa já cozida.

O creme das mãos pode ser um próprio para biscuit ou como alternativa algum outro sem gordura (utilizo o da Nivea-Soft).

Quando a massa Biscuit endurece pode fazer-se uma mais macia e juntar-se a essa massa. Pode-se também embrulhá-la num pano e colocá-la para receber vapor de uma panela com água, e assim ela voltará ao normal. Amasse novamente, enrole na película aderente de cozinha e guarde no saco de plástico devidamente fechado.

Quando estamos a trabalhar com a massa de Biscuit e para que esta não resseque, devemos mantê-la sempre embalada em película aderente. Apenas devemos tirar da embalagem a quantidade de massa a ser utilizada. Quando o trabalho necessita de grande quantidade de massa já esticada, devemos mantê-la sempre coberta. Eu uso um "truque" que é manter os pedaços de massa que estou a trabalhar sempre debaixo de copos de vidro, de preferência com bocal largo para caberem maiores quantidades. Na verdade qualquer superfície que estanque bem o ar serve pois evita que a massa resseque.

Por vezes quanto estamos a trabalhar e levamos mais tempo com a peça na mão exposta ao ar, começam a surgir pequenas rachaduras. Isso acontece porque o ar vai desidratando a massa. Para voltar a hidrata-la, passamos suavemente sobre a rachadura, um pincel envolvido com um pouco de água. Amaciamos até cobrir a rachadura.
 
Pequenas bolhas de ar podem também surgir e para serem eliminadas devem ser picadas com um alfinete, calcando ao de leve para retirar o ar e voltando a amaciar o local. 

A secagem da peça deve ser feita deixando-a em local seco e arejado, sobre uma superfície como cartão, um tecido ou uma espuma para ir ajudando a absorver a humidade (uso um pedaço de EVA). Note que a peça encolhe cerca de 30% em suas dimensões por conta da evaporação da água, comum no processo de secagem.


Por agora, são algumas das muitas dúvidas que podem surgir e que ficam desde já com algumas dicas. Caso surjam outras diferentes não hesitem em contactar-me que eu farei o possível para tentar esclarecê-las. No proximo tema falerei de "Como colorir a massa Biscuit".... até breve,

Astride


quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

1ª Aula - Como fazer a massa Biscuit ou Porcelana Fria

Bom dia a todos,

Tal como prometido, inicio hoje o " Curso de Biscuit - Dicas e Truques. Começamos com uma breve história de apresentação sobre a origem do Biscuit ou Porcelana Fria...



A inspiração do Biscuit provavelmente tem muitas origens, mas uma delas, por certo, veio da Itália. Trabalhos com "pasta di sale", uma mistura de farinha, água e sal são uma tradição naquela parte do continente europeu. São trabalhos delicados que retratam os mais diversos motivos do dia a dia e têm por finalidade enfeitar a mesa.
Em outros países também há trabalhos nesta linha. Nos Estados Unidos são famosos os bonecos de "salt dough", uma tradição muito antiga. São trabalhos bonitos, mas que guardam a fragilidade dos elementos de que são compostos, ou seja, o artesão está limitado à baia resistência e durabilidade das peças.
O Biscuit nasceu inspirado nestes trabalhos. Havia que se procurar resistência e durabilidade ideais para as peças. Então, ao misturar à massa outros elementos, como a cola por exemplo, conseguiu-se uma consistência duradoura o suficiente para a peça receber pintura e acabamentos que realcem brilhos e outros atributos naturais. Surgia assim o Biscuit, conhecido na Europa e América Latina como Porcelana Fria.
O termo Porcelana Fria em muitas ocasiões confunde pessoas que não conhecem a técnica. Muitos acham que se trata de um trabalho em porcelana tradicional. Realmente algumas peças assumem tal aspecto. Na verdade, a busca pela resistência e durabilidade acabou por encontrar uma denominação que tinha mais a ver com o efeito final do trabalho (parecido com porcelana). O termo fria é justamente para diferenciar dos trabalhos em porcelana tradicional, que necessitam de forno para sua confecção.

Como definido anteriormente a massa Biscuit ou Porcelana Fria  é a massa de modelar produzida a partir da mistura de amido de milho, cola branca para porcelana fria, conservantes como limão ou vinagre e vaselina.
É possível encontrar esta massa pronta em diversas lojas especializadas em material de artesanato ou poderá ainda fazer a sua própria massa de maneira muito fácil e economica. Na internet existem variadas receitas que fácilmente poderá encontrar através de um canal de busca da sua preferência. Para facilitar deixo aqui uma receita que adequiri para mim e que sempre resulta muito bem.
É necessário seguir o passo a passo fielmente, senão a massa biscuit pode sair sem a consistência desejada e, o pior, ficar rachando na hora de preparar a sua bonita peça.


INGREDIENTES PARA FAZER A MASSA DO BISCUIT

Os ingredientes para fazer a massa são baratos e podem ser encontrados facilmente em lojas de artesanatos alguns deles até mesmo no supermercado. Anote a lista:



Ingredientes de massa de biscuit
Ingrediente para massa de biscuit



Resultado de imagem para massa biscuit polycol






  • 2 xícaras (chá) de amido de milho, a famosa Maisena;
  • 2 xícaras (chá) de cola branca própria para biscuit;
  • 1 colher (sopa) de caldo de limão ou vinagre;
  • 2 colheres (sopa) de vaselina líquida ou oléo de cozinha (vegetal);
  • 1 colher (sopa) de creme hidratante, para sovar a massa. Não pode ser um creme gorduroso ou que contenha silicone, pois isso fará com que a massa esfarele. Podemos encontra-lo facilmente em lojas de artesanato como "creme próprio para Porcelana Fria" ou mesmo em lojas de cosméticos (uso Nivea Soft)

Na Suiça poderá encontrar a cola para porcelana fria "cleoclol" no Creaclic.ch-Site: http://www.creaclic.ch/fr/colles-adhesifs-vernis/4268-cleocol-1-litre-.html# ou comprar  Colle vinilike "Giotto" - na loja "RUE DES ARTS" (Monthey) - http://www.ruedesarts.ch
Este últmo não sei se vendem por internet  já que eu compro sempre directamente na loja, mas podem obter aqui os respectivos contactos.


A massa pode ser feita no fogão ou no micro-ondas pelo que vou publicar a explicação das duas maneiras e cada pessoa optará por aquela que achar mais fácil (eu prefiro no fogão).


COMO FAZER NO FOGÃO (PASSO A PASSO)

Primeiro você vai precisar de uma panela antiaderente, recomendamos que você tenha uma guardada especialmente para esta finalidade. Misture todos os ingredientes no recipiente, dissolva tudo muito bem. Leve ao fogo, mexa com uma colher, preferencialmente de pau, até que a massa comece a se desprender do fundo da panela. Não deixe a massa de biscuit secar demais, senão vai ficar quebradiça

COMO FAZER NO MICROONDAS (PASSO A PASSO)

Diferente do fogão, no microondas o método é um pouco diferente. O primeiro passo é misturar todos os ingredientes num recipiente próprio para ser aquecido, recomendamos que seja de vidro. Depois de juntar tudo, leve ao aparelho. O tempo para estar pronto varia de cada microondas, pois cada marca e modelo possui potências diferentes. Geralmente se leva entre 1 ou 2 minutos, mas as vezes pode chegar próximo de 10 minutos. A cada 1 minuto que estiver sendo cozido, deve-se parar e mexer. Caso seja a primeira vez que esteja usando o microondas para fazer massa de biscuit, verifique o recipiente a cada 30 segundos, senão pode passar do ponto.

Na proxima aula explicarei como amassar a massa Biscuit.... até breve,

Astride

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Novo projecto

Boa tarde a todos,

Um novo projecto -  "Cursos de Buscuit-Dicas e Truqueses" - já está em andamento e com ele muitas novidades!
Na Suíça, o biscuit ou a porcelana fria como é mais conhecida, é pouco divulgado e ainda gera muita curiosidade em relação a tudo o que lhe diz respeito (pelo menos na zona em que vivo). Quando ando pelas feiras na apresentação dos meus trabalhos, por vezes faço demonstrações ao vivo de pequenos peças e noto muita curiosidade em relação a este tipo de massa. Na maior parte das vezes o Biscuit é mesmo confundido com o "FIMO", este sim muito divulgado por aqui. Como pretendo que este espaço possa ser também uma ajuda a todos aqueles que queiram aprender ou desenvolver mais alguns conhecimentos sobre o biscuit, vou tentar com alguma prioridade, passar alguns conhecimentos que fui adquirindo ao longo destes últimos 3 anos. Com isto pretendo que o blog possa ser também ele uma ferramenta de trabalho/lazer, um espaço interactivo entre todos aqueles que queiram participar na troca de ideias e experiencias. Fica pois desde já o convite!
Ao utilizar para esta iniciativa o "Blogger" espero também poder ajudar aqui, todas as pessoas que me abordam com curiosidade sobre este tema, na Suíça. Para ultrapassar a barreira da língua, tenho logo no inicio do lado direito da página principal, o Google Tradutor, que muito embora nem sempre faça a tradução mais correcta, acho que ajuda a perceber o essencial dos assuntos que vou publicando. Para a participação de todos aqueles que queiram colaborar na troca de ideias, tenho na mesma página, um espaço designado por "Conversa em dia", onde podem ser deixadas mensagens directas. Algum assunto mais extenso poderão sempre enviar-me por e-mail ou facebook.
Hoje para aqueles que desconhecem totalmente o biscuit e para que não surjam mais confusões com o "FIMO", deixo-vos aqui uma explicação simples de cada uma destas massas de modelar.

O FIMO® SOFT é uma massa modelar(similiar à plasticina) é a mais utilizada e é muito fácil de trabalhar, as peças podem ser cozidas num forno de cozinha a 110ºC durante cerca de 30 minutos, a massa FIMO SOFT® é uma massa suave, macia e fácil de misturar, é produzida pela empresa alemã Staedtler® com vasta experiência na área das artes decorativas.


O FIMO® PROFESSIONAL (antigo Classic) é mais consistente (um pouco
mais duro que o Fimo Soft) e garante aos trabalhos mais resistência. Deve ser cozido 110ºC / 230 ºF durante 30 minutos, apenas depois de arrefecer as peças adquirem a resistência final. A massa de modelar Fimo é o material mais moderno que existe atualmente em cerâmica plástica (barro polímero). Existe ainda outros tipos de massa Effect, Stone, Glitter, Pastel, e Air, com uma variada gama de cores.
(fonte de pesquiza no Site: http://www.fimo.pt)


Biscuit ou Porcelana fria é a massa de modelar produzida a partir da mistura de amido de milho, cola branca para porcelana fria, conservantes como limão ou vinagre e vaselina
Este tipo de massa não precisa ser aquecida para que mantenha seu formato final de modelagem e seca em contato com o ar.


Depois desta explicação mais técnica e de caracter informativa, importa salientar que embora os dois tipos de massas sejam de modelar, o "FIMO" precisa ser cozido para adequirir a sua resistencia final e o Biscuit seca ao ar. Mais dicas surgirão oportunamente... até breve!

Astride

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Procuro Lojas

Procuro  lojas que possam estar interessadas em adquirir á comissão os meus trabalhos de acessórios Infantil/ Juvenil. Todas as peças são exclusivas na sua confecção, sendo que poderão ser encomendados alguns exemplares personalizados.
Para mais informações agradeço ser contacta para:

Site: http://artdecreer2012.wix.com/astride

Facebook: https://www.facebook.com/Artdecreer2012

artdecreer2012@gmail.com



segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Novidades!

Boa tarde a todos, 



Depois do meu regresso estava muito entusiasmada para partilhar convosco, todo um percurso de 3 anos cheio de novos projectos e grandes desafios. Na verdade foi uma altura de muita mudança! Como vos tinha dito mudei de casa e apesar de continuara viver na Suíça, agora estou numa cidade chamada Monthey, mais animada de gentes e locais... vivo com o meu Maridão num chalé lindo de madeira e tenho um novo e fiel Amigo... o meu carinhoso cão Taze (Labrador Retriever). 
Entretanto também conquistei um espaço de trabalho... é que antes trabalhava numa secretária no meu quarto onde tinha feito um pequeno espaço só para as minhas coisas. Gosto bastante de organização mas ficavava complicado manter tudo sempre em ordem. Para quem é artesão percebe até melhor do que estou a falar porque nesta profissão lida-se sempre com muito material diferente... imaginem na área de bijuteria, com missangas de todas as espécies e tamanhos, arames, fios variados, fechos, alicates. Agora tenho um pequeno Atelier de trabalho só com as minhas "tralhas" e a que chamo "o meu cantinho"! Lindo de se ver! Parece até uma pequena loja só não tem porta aberta para o publico, mas quase que parece porque já posso receber de maneira personalizada as minhas clientes e acreditem isso faz toda a diferença! Mudança de casa, espaço novo... tudo a correr bem até que percebo que a minha "porta para a rua" ou seja o blog, estava perdido! Por essa altura ainda estava muito ligado aquilo que melhor conhecia e que eram as feiras e contactos em Portugal. Costumava dizer a brincar que vivia na Suíça mas trabalhava em Portugal. Fazia as minhas colecções de bijuteria, ensacava tudo e duas vezes por ano, férias de verão e Natal, lá ia eu carregada com tudo quanto podia levar, para tentar ao máximo aproveitar estas únicas oportunidades e fazer algumas feiras por lá. Na verdade poderão até perguntar-se porque estando eu na Suíça não aproveitava para explorar novas oportunidades mas na verdade apesar de algumas tentativas não foi nada fácil. A falta de conhecimentos de pessoas ligadas à área e que me relacionassem com novas oportunidades de venda, o pouco domínio da língua francesa e até mesmo o meu estilo muito próprio de bijuteria, terão contribuído para isso. A mulher suíça em geral é uma pessoa discreta no uso destes acessórios, coisas muito simples mas de boa qualidade, em geral peças de joalharia mais do que de bijuteria. Nós as mulheres portugueses somos mais vaidosas, mas no bom sentido, gostamos de andar mais enfeitadas, com peças alegres e distintas, assim como as francesas, as italianas... Acho que é uma coisa nossa, tem muito a ver com um estilo latino, mais ostensivo e alegre. Por outro lado e na mesma altura, a crise começou a instalar-se em Portugal e as vendas começaram a baixar muito. Via-se a cada dia o poder de compra das pessoas a baixar. Nas feiras apareceu um "mar de gente", pessoas que perderam os seus empregos e que viam ali uma possibilidade de venda. Aliavam alguma habilidade e faziam uma última tentavam desesperada de ganhar dinheiro. Nessa tentativa de sobrevivência perdeu-se também muito do que era verdadeiramente artesanal e genuíno. Apareciam muitas pessoas com peças compradas, principalmente bijuteria barata, o que não permitia uma concorrência justa entre quem fazia tudo à mão e aqueles que compravam já tudo feito. A bijuteria tornou-se a opção mais fácil, a mais instigada... até já quase ninguém lhe ligar e deixou de ser valorizada! Procuravam-se coisas baratas, comparava-se tantas vezes os nossos trabalhos à bijuteria dos chineses de baixo custo e regateavam-se preços... como se essa comparação fosse possível! Estava encurralada... Portugal sem oportunidades, Suíça sem opções na minha área!
Mas a vida é isso mesmo, uma renovação constante e é quando nos sentimos por momentos sem qualquer saída, que o mundo se abre para nós! Já diz um ditado muito antigo " a necessidade aguça o engenho"...  quando deixamos de ter medo porque já não temos nada a perder, tornamo-nos mais arriscados! 
Assim tive de reavaliar novas opções e desta vez considerar que se vivia na Suíça tinha que arranjar aqui o meu mercado de oportunidades. Se a bijuteria não era o mais apreciado, tinha que desenvolver um novo projecto que fosse mais de encontro aos gostos das pessoas locais. Deste modo nasceram... as "Tidys", bonequinhas personalizadas, direccionadas para crianças e jovens! Na verdade este projecto que surgiu, sempre viveu de certa forma em mim. Desde muito cedo adorava desenhar bonequinhas de longos cabelos encaracolados e olhos grandes. Isto aliado ao facto de ao longo da minha vida ter sempre estado muito ligada a crianças fez nascer o projecto que desde 2012 até ao momento, tem preenchido em pleno a minha área de trabalho. 
Neste momento faço as bonecas/os em acessórios de carácter utilitário para decoração de espaços infantil/juvenil e felizmente tem tido tanto sucesso que até mesmo adultos se encantam com as peças.  
Mas afinal do que falo eu concretamente? Quando a essa resposta acho que só mesmo vendo para que cada um possa ter a sua própria ideia.
Para isso nada melhor do que visitar o meu Site http://artdecreer2012.wix.com/astride
Hoje deixo-vos aqui um exemplar de um trabalho recente feito para o dia dos namorados...
Caso queiram entrar em contacto comigo para saberem pormenores dos trabalhos, preços ou mesmo como proceder às encomendas já actualizei aqui no blog todos os contactos. Eu prometo voltar e colocar também aqui mais novidades, até sempre,

Astride


Comoda para Bijuteria - Anicia a "Fadinha do Amor"
(modelo mais juvenil)







domingo, 15 de fevereiro de 2015

Regresso a casa...


Boa tarde,


Após prolongada ausência e da mesma forma surpreendente que me vi forçada a afastar, regresso cheio de alegria ao meu primeiro e muito querido blog. É daquelas coisas que apenas acontecem mas que nos obrigam a tomar novos rumos como opção e isso nem é necessariamente mau. Eu acabei descobrindo novos caminhos no campo do artesanato. Numa fase mais atribulada entre outros projectos e mudança de casa, eis que perdi completamente os dados de acesso ao meu blog. Parece incrível eu que sempre fiz questão de ter tudo registado... Mas aconteceu-me! Fiquei triste... Manter "vivo" um blog passa a ser quase como viver numa segunda casa, onde passamos muita parte do nosso tempo, abrimos a porta a novos conhecimentos, fazemos mesmo boas Amizades! Durante muito tempo faltou-me aquela partilha, aquele carinho que tantas vezes foi o grande incentivo a continuar as minhas criações. Tentei ainda abrir um novo blog, acho que andam duas ou três tentativas na Internet que nunca avançara e que não as soube apagar, mas não era a mesma coisa! Afinal sempre tinham sido cerca de 3 anos e meio de trabalho, contactos, relacionamentos... A partir desse dia tive de optar por outras ferramentas de trabalho e acabei abraçando novos projectos que mais adiante falarei deles! Para já queria apenas comunicar-vos que o mesmo acaso que me levou, hoje trouxe-me de volta! Andava entretida a ver cadernos mais antigos de apontamentos, já meio esquecidos nas prateleiras desde o tempo do blog e de quando a minha cabeça fervilhava em ideias de bijuteria. Ler os meus apontamentos é como vasculhar um pouco o meu passado, olhar para trás e perceber um pouco de mim mesma em cada altura, os sonhos que tinha, os projectos que ambicionava, até onde me levaram...  sempre acabo por trazer alguma coisa para o presente, uma ideia, uma lição de vida! Mas como vos dizia... Andava eu entretida no tempo e eis que descubro num cantinho minúsculo de uma folha... todos os dados de acesso ao blog! Não era a minha agenda onde sempre escrevia este tipo de informação, porque essa deve ainda andar esquecida num qualquer canto de tão bem arrumada que deve ter ficado, ou mesmo quem sabe perdida para sempre numa qualquer caixa deixada para trás na mudança de casa. Eu nem queria acreditar! Primeiro pensei que tanto depois depois o blog certamente já deveria estar desactivado... mas tinha de tentar! Foi como voltar novamente a casa depois de muito tempo fechada, aquela sensação boa do regresso, muitas mensagens que nunca lera, sempre amáveis e incentivadoras, imensas visitas ao blog mesmo quando já não lhe era acrescentado nada...  as pessoas tinham mantido "vivo" o blog! Também senti alguma tristeza porque muitos outros" bloguistas" como eu na altura, também já andavam por outras paragens, mas essencialmente o meu sentimento foi de muita felicidade por puder estar de volta, recomeçar a partilhar estes novos projectos que são hoje a minha nova realidade e principalmente dizer.... MUITO OBRIGADO a todos aqueles que continuaram a visitar o meu espaço!! Até breve...